26 maio 2008

Canção do Araguaia



Letra: Francisca Philemon Mascarenhas
Música: Joaquim Edison Camargo

Quando o pau d’arco floresce,
fazendo sombra no chão
Meu coração entristece,
saudades lá do sertão

Se eu lá pudesse voltar
Ver o Rio Araguaia
E ver o índio rolar
na branca areia da praia

Ouvir o mutum gemer
na hora crepuscular
E o velho índio tecer
a rede que vai pescar.

Cantar sentado na areia
ao som do meu violão
Em noites de lua cheia,
cantigas lá do sertão...

3 comentários:

debora camargo disse...

vc dá umas sumidas daqui, mas quando volta, traz palavras que nos enchem o coração da infinita graça de Deus.


é sempre bom ler Carlinhos Veiga, não só ouvir.

abraços

Debora

Anônimo disse...

Carlinhos Veiga,

Gostaria de comprar o CD Flor do Cerrado.

Contato: hjss@ibest.com.br


Grato,

Hélio SAntos

cursos de teologia disse...

Bela letra músical...
maravilha!!!

Fique na Santa Paz!!!